home | news

Post

Orçamento de obras: por que ele é tão importante no gerenciamento de projetos?

imagem postagem
06/01/2020

Não existe outra alternativa: o sucesso de um projeto está sempre atrelado à elaboração de um bom orçamento de obras de construção civil. Com uma correta previsão de custos e de como será o andamento dos processos fica mais fácil atender às expectativas do projeto.

Assim sendo, orçamento e consequente controle de custo pode ser uma ferramenta bem mais importante do que qualquer profissional da área imagina. Além de fornecer detalhes da obra e seus desafios, reduz incertezas e, portanto, riscos. Além disso, esse processo também apresenta informações sobre as movimentações do mercado, possibilita a realização de inferências sobre projetos futuros e correções conforme experiências prévias.

Tem dúvidas sobre até que ponto o orçamento de obras é importante dentro do gerenciamento de projetos de construção civil? Continue a leitura deste post para esclarecê-las.
 

6 vantagens do controle orçamentário para o gerenciamento de projetos de obras

Confira quais são as vantagens do controle orçamentário para o planejamento, controle e execução de obras de sucesso.
 

1. É o pilar do planejamento de uma construção

Como um suporte fundamental para o planejamento de obras, o orçamento contempla fatores fundamentais ao sucesso do projeto. A disponibilidade e os valores de recursos humanos, materiais e de equipamentos são alguns exemplos.
 

2. Um bom orçamento de obras ajuda a reduzir desperdícios no canteiro de obras

Com esse processo alinhado, tanto as compras quanto às contratações e locações de emergência acontecem com menor frequência, isto é, são feitas somente quando as situações se tornam inevitáveis e fogem do que foi previsto no planejamento.
 

3. Permite uma maior compreensão sobre os detalhes da obra e seus desafios futuros

Um orçamento de obras eficiente é capaz de criar inferências que permitem à construtora ou incorporadora elencar as melhores alternativas logísticas, de execução, fornecimento e mão de obra.
 

4. Aumenta as oportunidades de descontos junto a fornecedores

Além de melhorar a capacidade logística, o orçamento também aumenta a margem de negociação com fornecedores. Como oferece informações de insumos com grandes quantidades e todas elas bem definidas, favorece a equalização de propostas e prática de descontos.
 

5. Também funciona como uma ferramenta de documentação e aprendizado para a construtora ou incorporadora

Com a elaboração de um bom orçamento de obras de construção civil as construtoras ou incorporadoras têm acesso a levantamentos de obras passadas para embasar decisões futuras, o que aumenta a curva de aprendizado de cada projeto planejado e executado.

Funciona como um meio de entender melhor as movimentações do mercado e ainda fazer correções de rumos com base na própria experiência. Para isso é importante que haja uma retroalimentação de informações através dos dados e equipe de planejamento e produção da obra.
 

6. Garante o melhor padrão de qualidade possível ao projeto de obra

Outra grande vantagem de investir atenção e tempo ao realizar o controle orçamentário de um projeto de obra diz respeito à qualidade da edificação.

É uma forma de minimizar desvios de custos e prazos, além de trazer mais segurança para o gerenciamento de projetos, aumentar a satisfação dos clientes, reforçar parcerias e gerar maior credibilidade diante ao mercado.
 

Como a gestão orçamentária pode impactar a execução de um projeto?

De modo geral, a principal contribuição da gestão orçamentária para a execução de um projeto é evitar desperdícios na construção civil e riscos financeiros para o projeto e, portanto, para a empresa construtora. 

Quem trabalha com engenharia civil sabe da importância de evitar prejuízos financeiros, materiais, de mão de obra e equipamentos. Fatores que, em desequilíbrio, podem gerar graves crises financeiras e de imagem para a construtora ou incorporadora.

Considerando a necessidade de manter o gerenciamento de projetos nos trilhos, o orçamento de obras ajuda a evitar esses desperdícios e riscos.

Apenas como curiosidade, uma pesquisa conduzida pela Escola Politécnica da USP chama a atenção para os seguintes dados sobre desperdícios na construção civil:
  • perdas de materiais podem chegar a 8% do total usado em uma edificação;
  • já as perdas financeiras, incluindo trabalhos, podem alcançar 30% do custo final da obra.
Consegue perceber o impacto do orçamento de obras de construção civil para o desenvolvimento de projetos eficientes e lucrativos? Pois bem, olhando para esses dados fica mais fácil ter noção disso. Porém, na realidade da engenharia civil fica mais visível ainda a importância da gestão orçamentária no gerenciamento de projetos de obras.

Um exemplo? Imagine que ao orçar um material de construção para determinada etapa da obra o gestor responsável não considerou a qualidade de determinado insumo. Nessa mesma situação, caso o uso desse insumo prejudique o andamento dos trabalhos o projeto terá seu orçamento de obras extrapolado e possivelmente precisará aumentar seu prazo de execução. 

O mesmo se aplicaria caso houvesse alguma falha no orçamento e a equipe de execução tivesse que ficar parada, esperando o material chegar ao canteiro de obras. Isso porque até mesmo quedas na produtividade podem impactar os resultados financeiros de um projeto.

A disponibilidade e qualificação de trabalhadores e relacionamento com fornecedores são outras atividades que também podem ser impactadas por problemas no orçamento de obras.
 

4 passos para acertar na elaboração do orçamento de obras

Assim, o que é preciso levar em consideração para elaborar um orçamento de obras de construção civil assertivo

Continue a leitura para conferir quais atitudes sua construtora ou incorporadora deve tomar para acertar na elaboração deste levantamento de custos para projetos futuros.
 

1. Identificar e planejar os trabalhos que deverão ser executados


Para otimizar o uso de recursos e de esforços, aumentando a sincronia entre as atividades do canteiro de obras é importante identificar os serviços e realizar um planejamento detalhado.

Para isso, é importante solicitar e/ou definir junto ao contratante os projetos, memoriais descritivos, especificações, definir o padrão de qualidade, entender a necessidade, definir o escopo e prazo, regime de contratação, esclarecer as dúvidas técnicas, dentre outras informações.

Com base nestas informações, é importante relacionar as etapas e atividades, definir as equipes, produtividades, recursos, interdependências, logística, prazos de fabricação e fornecimento, plano de ataque à obra, etc. 

O que é importante ter em mente ao chegar até aqui é que o projeto precisa gerar economia para que possa se tornar rentável. Então, não são apenas os recursos financeiros que devem ser otimizados.

Veja quais fatores devem ser considerados, dentro dessa previsão de atividades de execução:
  • exigências do mercado;
  • Normas Regulamentadoras (NRs) do setor de construção civil;
  • qualidade dos processos;
  • segurança dos colaboradores;
  • tecnologias disponíveis.

2. Entender se a obra a ser executada é viável ou não

Com base nas informações e resultados obtidos é preciso entender até que ponto a obra é viável técnica e financeiramente falando. Em outras palavras, se será mesmo possível executar o projeto com os detalhamentos e custos que se tem em mãos.

Para avaliar a viabilidade da obra, considere informações como:
  • a própria experiência que a construtora ou incorporadora tem no segmento;
  • o histórico de outras obras executadas anteriormente;
  • pesquisas de mercado;
  • e o levantamento de custos, incluindo questões profissionais, insumos, subcontratados, eventuais locações, manutenções de equipamentos, tributos, fluxo de caixa.
Vale lembrar que é durante essa fase que sua empresa poderá determinar se o padrão de qualidade exigido para o projeto em questão se alinha ou não à realidade, isto é, se terá ou não condições de atender às necessidades previstas até então.
 

3. Considerar o apoio da tecnologia e de profissionais especializados em gerenciamento de projetos de construção civil

Softwares de gestão de obras podem ser grandes aliados para a elaboração de orçamentos integrados e redução de desperdício de tempo e materiais no gerenciamento de projetos. 

No entanto, não são capazes de substituir a expertise e profunda capacidade analítica e crítica de especialistas em gerenciamento de projetos, isto é, devem apenas auxiliar e não se tornar o centro da elaboração do orçamento de obras de construção civil.
 

4. Desenvolver uma boa gestão de projetos

Com uma gestão de projetos eficiente o orçamento de obras se torna um aliado da construção e não um prejuízo que inviabiliza sua execução.

Em muitos casos, a má gestão está relacionada diretamente com a falta de controle sobre os custos e as tarefas a serem executadas. Assim sendo, é papel do gerente de projetos identificar previamente as atividades, quem está realizando, quando, onde, por quanto tempo e com qual custo. 

Documentar essas informações e criar um cronograma acessível aos profissionais envolvidos é a melhor forma de evitar gargalos no orçamento de obras. Vale lembrar ainda que, quanto antes for possível averiguar a etapa da obra que está em atraso mais cedo será promover ações imediatas de melhorias. Tudo isso, sem prejudicar o orçamento do projeto.

Documentos e desenhos do empreendimento também devem ser revisados, dentro de um rígido processo de controle. Dessa forma, os custos de retrabalho podem ser evitados tanto quanto o orçamento de obras e lucros previstos.

O mesmo se aplica ao controle de acessos a informações dos projetos: em um cenário ideal o gestor deve concentrar as informações em apenas um local, fornecendo acesso apenas às equipes envolvidas.

Consegue perceber a importância do orçamento de obras de construção civil para o gerenciamento de projetos econômicos e produtivos? Já adotou algumas dessas dicas na sua empresa ou gostaria de compartilhar outras com a nossa equipe? Fique à vontade para deixar o seu comentário no espaço abaixo!

veja também

Artigos

Reestruturação de empresas: desafios do processo em um cenário de baixo crescimento econômico

Sua empresa vem sentindo as consequências da instabilidade da economia no Brasil? Este artigo é para você.

Artigos

Projeto de obras públicas: como a engenharia consultiva pode ajudar no processo de licitação

Quer ter menos custos e impactos negativos para os seus próximos projetos de obras públicas? Este conteúdo é para você.

Instagram

CONHEçA A EMPRESA

Faça o download da apresentação e portfólio da CLG